A História da Seda




Existem várias lendas sobre a descoberta da Seda, mas a mais famosa é a da Imperatriz Leizu (Xi Ling Shi), esposa do Imperador HuangDi – o Imperador Amarelo.
Segundo conta-se, esta imperatriz estava tomando seu chá embaixo de uma amoreira quando um casulo caiu dentro da sua xícara. Ela percebeu que aquele casulo era feito de um fio leve, branco e brilhante. Curiosa, ela começou a desenrolá-lo com seu dedo e percebeu que aquele material poderia ser utilizado para tecer roupas. A partir daí, ela ensinou seu povo a cultivar amoreiras para   criar os bichos-da-seda e assim foi criada a indústria da Seda.

Apesar da produção da Seda ter sido criada por volta do ano de 2.700 a.C., durante a Dinastia de HuandDi, o seu auge, como produção de alto nível, foi durante a Dinastia Shang, por volta de 1.500 a.C.


O processo de tecelagem da Seda continua o mesmo até hoje. Os casulos são mergulhados em água quente para liberar os filamentos e matar a larva do bicho-da-seda. Estes filamentos são combinados para formar os fios que são enrolados e, finalmente, secos. Cada casulo é formado por apenas um longo fio que pode render de 450 a 1.000 metros de seda, aproximadamente.

Quando os chineses descobriram a técnica da produção da Seda, grande parte da população se dedicou a ela e este produto foi considerado uma mercadoria muito valiosa. Por isso, por mais de 2.000 anos, a China manteve em segredo a sua produção, um dos segredos mais bem guardados da história.

Com o aumento das viagens e comércio, a sericultura foi, gradualmente, se espalhando pelo mundo, primeiro Coreia, Japão e Índia e depois, a Europa por meio da Rota da Seda, a mais importante rota comercial da história.
Com o tempo, os chineses foram descobrindo técnicas para dar mais beleza a este produto, já nobre, e desenvolveram o bordado, tendo Pequim se destacado pelo aperfeiçoamento dos bordados reais.
Apesar de a produção da Seda ter se espalhado pelo mundo, a China ainda continua em primeiro lugar como exportador mundial.

Fontes:


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os quatro tesouros do estúdio

Porque fazer intercâmbio na China?

Fone de ouvido que faz tradução simultânea